sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Resenha | A Garota do Calendário - Janeiro - Audrey Carlan - Livro 1



Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus Editora
Páginas: 144
Avaliação:
      



Para pagar a dívida de seu pai a um agiota no valor de um milhão de dólares, Mia Saunders, se submete a ser acompanhante de luxo. Sua missão é trabalhar durante um ano na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. O primeiro mês começa, e ela conhece Weston Charles Channing III, um roteirista de cinema, que balança com suas estruturas. Seria apenas trabalho, porém durante o mês o envolvimento de ambos cresce, seus sentimentos afloram, tornando tudo um jogo perigoso.

Ao ler "Janeiro", tudo indicava que Mia era a pessoa perfeita para esse tipo de trabalho pelo fato de não se envolver a ponto de se apaixonar ( Apesar da personagem deixar claro que se apaixonou por cada homem que já dormiu), e por causa de suas experiências passadas ela não acredita mais no amor. Ela aparenta ser inteligente, bonita, possui amor próprio, alguém que dificilmente entregaria seu coração de primeira. Porém basta avançar poucas páginas para a história mudar. Isso foi o que me fez gostar do primeiro livro dessa série. O fato de a atração virar rapidamente um romance.

Mia vê o trabalho como uma necessidade, mas ao conhecer Wes, essa perspectiva se altera. A relação deles começa como uma amizade, até que surge um desejo avassalador e recíproco. Tudo pelo prazer, eles se divertem e aproveitam a chance que o destino os deu. Jovens, se aventurando em suas fantasias sexuais por um mês. Porém, o combinado era não se apaixonar, e um deles se apaixona. Ambos não sabem como prosseguir, e Mia terá que partir em breve. Isso envolve o leitor, tornando a leitura rápida. 

Para um primeiro livro o conjunto dos fatores foi positivo, mas é inevitável não pensar que Mia talvez se apaixone pelo homem de cada mês. O que não faria muito sentido, já que seu foco é ajudar o pai, pela lógica o que ela está fazendo seria um sacrifício necessário para um fim e não "Mia e suas aventuras pelo prazer". Essa nova realidade da protagonista, só terá significado se ao longo da jornada Mia tiver lições a serem aprendidas. Espero que esse seja o caso. Pois, até o momento tudo foi muito fácil e clichê com um homem perfeito, amoroso e cavalheiro em seu caminho.

Queria muito que Mia tivesse aceitado a proposta de Wes, mas ela precisa continuar, então estou curiosa por Fevereiro. São mais onze meses para ela lidar com sentimentos, desejos e conflitos pessoais, como disse anteriormente espero que a protagonista evolua, amadureça e que as histórias sequentes não sejam apenas sexo, o que seria um tanto decepcionante. Bom, vou ler o próximo livro para saber o que acontecerá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário